Assinatura RSS

MPT investiga o SIMERS

Publicado em

Clique na imagem acima para ser direcionado ao portal do MPT

O movimento Renovação Médica está buscando informações no Ministério Público do Trabalho (MPT) a fim de conhecer detalhes das portarias e dar a transparência devida aos fatos que envolvem os processos investigativos abertos contra o SIMERS. O link abaixo leva ao portal  do MPT e mostra as portarias já publicadas (leia e acompanhe desdobramentos neste blog, em breve):
http://www.prt4.mpt.gov.br/pastas/consultas/portarias.php?texto_busca=simers&B1=Buscar
Anúncios

»

  1. Guilherme Brauner Barcellos

    Como muitos sabem, sou diretor do SIMERS. Não nego as inúmeras virtudes do Sindicato e de muitos colegas que lá atuam. Jamais questionarei por discurso contrário à mudança quem, fora do alto comando, lá estiver e permanecer. Ter consciência situacional completa é desafiador em quase tudo na vida – o sindicato que hoje critico é o mesmo que antes elogiava sem considerar nenhum reparo. Foi somente depois que funcionários começaram a denunciar que fiquei sabendo de algumas coisas. Em razão de que um comportamento de maus tratos contra funcionários piorou (e isto é fato), eles começaram a reclamar, alguns a denunciar e até a adoecer.

    O caso que detalho aqui não prova nada, poderia ser considerada uma evidência anedótica na linguagem da MBE. Mas serviu como elemento adicional para minha confiança na máquina sindical de Argollo começar a se dissipar:

    Em meio às denúncias dos funcionários, acusaram que havia orientação para COBRANÇA em débito em conta do imposto sindical INDISCRIMINADA. “A quem reclamar, devolvemos”. Seria o caso daquelas pessoas que já descontaram na própria instituição onde trabalham ou de quem não deveria mais pagar, como a minha mãe:

    ———- Mensagem encaminhada ———-
    De: Guilherme Brauner Barcellos
    Data: 25 de maio de 2012 16:43
    Assunto: Cobrança indevida
    Para: SIMERS
    Detectamos que minha mãe, APOSENTADA, e sócia do SIMERS, teve autorizado, não sei por quem, débito em conta do imposto sindical. O fato é que, quem não trabalha, não contribui com 1% do salário. Ela somente mantém o SIMERS pelos serviços e a cobrança foi indevida. Gostaria que fosse solicitado aos responsáveis que façam o estorno integral do que foi cobrado indevidamente dela.

    ———- Mensagem encaminhada ———-
    De: Coordenador de Operações
    Data: 25 de maio de 2012 17:04
    Assunto: Cobrança indevida
    Caro Guilherme e Dra. Maria Luiza CRM 4993 boa tarde,
    Realmente, cobrança indevida.
    Não tínhamos a informação que a Dra. Maria Luiza está aposentada.
    Vamos reembolsar em conta corrente o valor de R$ 224,40 (duzentos e vinte e quatro reais, quarenta centavos).
    Estamos a sua disposição

    😦

    Responder
  2. Ricardo Cremonese

    Caros Colegas

    Em apoio ao relato descrito pelo Dr Guilherme Barcellos gostaria de compartilhar com todos a minha experiência de problemas relacionados ao “nosso” sindicato.
    Tenho APENAS a mensalidade em débito em conta no SIMERS. Há alguns anos foi sacado da minha conta corrente no mês de Janeiro o valor integral da contribuição anual sindical sem nenhuma notificação prévia, e , muito menos, autorização minha para tal. Nunca autorizei o desconto de nada mais além da própria mensalidade.
    Quando entrei em contato com o sindicato para reclamar fui tratado de maneira desrespeitosa pela secretária do Sr. Argollo e em um segundo momento pelo próprio presidente do sindicato que me ameaçou de processo judicial por telefone.
    Surpreendente!
    Aparentemente, pelo que se pode ver neste site não fui o único a ser lesado pela máquina arrecadatória montada pelo SIMERS.
    O Dr Guilherme Barcellos tem meu total apoio na sua luta para esclarecer os fatos e ajudar na limpeza ética de que estamos necessitando na entidade. O SIMERS nos representa junto a sociedade. Afinal, que imagem queremos passar?

    Ricardo Cremonese (CRM 26561)

    Responder

Queremos saber a sua opinião

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s