Assinatura RSS

Arquivo do mês: janeiro 2013

Intervenção da Justiça frustrou golpe de Argollo nas eleições do SIMERS

Publicado em

No último dia 18 de janeiro, o juiz do Trabalho Edson Pecis Lerrer, do Tribunal Regional do Trabalho Quarta Região, acatou a reclamatória da Chapa 2 – Renovação Médica, sobre irregularidades praticadas pela comissão eleitoral do SIMERS ao beneficiar a Chapa 1, liderada por Argollo, impugnando a nossa chapa e dando vitória por aclamação à chapa de situação.

Na sentença, o juiz anulou todas as decisões da comissão eleitoral contra a Chapa 2 – Renovação Médica e rejeitou as alegações de defesa da Chapa 1, reabrindo assim as eleições e estabelecendo o prazo de 60 dias a partir da notificação do SIMERS para a conclusão de todo o processo, incluindo o envio de cédulas e apuração dos votos. Assim, até a segunda quinzena de março será definido, finalmente, de forma democrática, quem estará a frente do Sindicato Médico na próxima gestão.

Apesar de caber recurso (do ponto de vista meramente processual e protocolar), nestes casos é praxe ser mantida a decisão sem prejuízo dos prazos. Portanto, haverá eleições e o golpe que a chapa de Argollo tentou aplicar em todos os médicos do RS fracassou.

Enfim, a decisão sobre quem triunfará para comandar o SIMERS no próximo período, se o golpismo de Argollo e da Chapa 1 ou a democracia e transparência defendidas pela Chapa 2, será dos médicos, pelo voto direto, como deveria ter ocorrido desde o princípio. A democracia prevalecerá, apesar de o trâmite normal das eleições  ter sido desvirtuado pelo atual presidente ao pretender uma presidência vitalícia e usar de todos os artifícios para fugir das urnas que tanto teme. Argollo sabe que existe grande descontentamento no seio da classe médica com suas práticas em benefício próprio e com os resultados de suas políticas.

Obs.: CLIQUE AQUI e leia o texto integral da sentença que também pode ser acessada em www.TRT4.jus.br . O número do processo é: 00015302020125040022.

Anúncios