Assinatura RSS

Arquivo da tag: Planos de Saúde

O ideal coletivo contra o pensamento mágico

Publicado em

Há duas propostas em jogo nesta eleição do Simers, colocando em pontos opostos:

1. Alguém que acena com várias possíveis soluções mágicas em mãos, em período pré-eleitoral. Observe que, como a base dos Planos de Carreiras está pronta há anos, e já era promessa de campanha em 2006, entregar papéis para este ou aquele prefeito tem apenas um único significado maior neste momento: o do próprio ato, nenhuma garantia a mais.

Mais do que isto, “guardar o feito” para ser utilizado no período pré-eleitoral, determina outro significado óbvio: ATRASO. Engavetar ou inviabilizar projetos de interesse dos médicos, esperando o momento eleitoral (ou pessoal) para tirá-los da gaveta, independentemente dos prejuízos gerados, não é correto.

2. Um grupo que demonstra muita preocupação, mas disposto a trabalhar forte para manter tudo que se fazia de bom (com conhecimento de causa), evitar prejuízos (temos plena noção que o modelo atual não é sustentável por muito tempo, ou seja, há turbulências adicionais em nossa rota) e inovar para avançar. Inovar significa, por exemplo:

– No SUS: Fazer os Planos de Carreira e Cargos existirem de fato, e isto não brota do chão, muito menos prontamente a partir de um cafezinho com o político, por mais bem intencionado que seja o prefeito.

– Na Saúde Suplementar: Buscar influenciar direta ou indiretamente quem dita as regras do mercado, como a Agência Nacional de Saúde Suplementar (ANS), buscando espaço para os médicos na discussão de novos modelos de remuneração para o setor da saúde, da qual participam, hoje, eminentemente, representantes de hospitais e dos planos de saúde.

A apresentação dos primeiros resultados do grupo de trabalho (GT) da ANS e que reuniu Associação Brasileira de Medicina de Grupo (Abramge), Associação Nacional de Hospitais Privados (Anahp), Confederação das Santas Casas de Misericórdia, Hospitais e Entidades Filantrópicas (CMB), Federação Brasileira de Hospitais (FBH), Federação Nacional de Saúde Suplementar (FenaSaúde),  União Nacional das Instituições de Autogestão em Saúde (Unidas) e a Unimed do Brasil tem rendido muita discussão e controvérsias em fóruns de gestão financeira e custos de instituições de saúde. Novidades virão, queiramos ou não.

Incrivelmente, se você fizer hoje uma breve pesquisa em Digite o que deseja encontrar no site do Simers, utilizando qualquer um dos termos clássicos que dizem respeito às alternativas de novos modelos de remuneração para o setor que vêm sendo discutidas, havendo prós e contras em quase todas (com consequências para os médicos, é claro), nada encontrarás. Se procurares médicos envolvidos nestes fóruns, perceberás claramente um viés de gestão na imensa maioria deles.

A Chapa 2 — Renovação Médica mudará este cenário, usando de recursos do Sindicato não para marketing apenas, mas para fazer especialistas em novos modelos de remuneração trabalharem também a lógica do médico!

Anúncios
%d blogueiros gostam disto: